RSS

Simples mistérios

Quando nascemos, temos muitos mistérios. São segredos e desejos, alguns nem tão secretos assim. E os pais vão descobrindo um a um, os secretos e os que não são secretos. A manha, a fome, a dor, as vontades. Quando a gente cresce os mistérios vão se modificando. São desejos ocultos, sonhos, pensamentos, coisas que não podemos contar ou que preferimos guardar. A idade vai chegando e há possibilidade de novamente alguém ir desvendando esses mistérios. Minha mãe me chamou a atenção para os nossos segredos e desejos tão simples do dia-a-dia. A gente toma banho, come, fala, anda, sai, na hora em que quer. Alguns idosos, como é o caso dela, não. Hoje ela precisa de alguém para acompanhá-la e coordenar os horários das atividades diárias. E ela perguntou para minha irmã se não podia mais ter os segredos dela.

2 comentários:

O Meu Jeito de Ser disse...

E aí dá uma vontad doida de cuidar sem invadir né?
A vida as vezes é muito cruel com as pessoas.
Por isso quem tem alguém ao seu lado, que lhe é importante, há de se agradecer a Deus, porque enquanto temos cumplicidade com alguém, temos muito.
Um beijo

Suzana disse...

Vi, alguns são simples mistérios, outros complicados mistérios, doces mistérios, amargos mistérios e assim é a vida, digna de ser vivida com uns ou com outros.
Beijos da mana